sábado, 11 de fevereiro de 2017

POEMAS DO RENATO

A seguir estão dois links: um para o Instituto Juazeiro e outro para o Clube Náutico Riachuelo. As duas instituições receberam poemas do nosso associado Renato Lisbôa Müller
Abaixo há um link que remete à página do blog do Clube Náutico Riachuelo, onde está publicado um dos poemas que foi escrito para o clube.




No ano de 2015, o Riachuelo completou 100 anos de existência e desta forma, ele recebeu outro poema:


CLUBE NÁUTICO RIACHUELO
  
São 100 anos de vida!
Muitas histórias para contar,
De uma gente aguerrida,
E títulos para se orgulhar!

Aqui passou muita gente:
Remadores, timoneiros,
Diretores e dirigentes,
Presidentes e torcedores.

Não é fácil manter o esporte,
Quando ele é amador.
É preciso mais do que sorte,
É preciso paixão e amor.

O clube é um orgulho
É como uma família,
E neste onze de junho,
A tua estrela brilha.

A mesma estrela dourada,
Que está na tua bandeira.
Nas milhares de remadas,
De cada guarnição guerreira.

O sangue em minhas veias
É azul, com toda certeza,
É da cor da tua bandeira,
É da mesma cor da nobreza.

Ah! Meu Riachuelo!!!
És a minha paixão!
E para sempre eu quero tê-lo,
Dentro do meu coração!



O Instituto Juazeiro, que tem sede na cidade de Florianópolis e, atua em diversas áreas, inclusive a cultural, recebeu um poema que pode ser lido abaixo, ou acessando o link para o Instituto Juazeiro.
                         
                                           Instituto Juazeiro

Dos costumes e tradições,
Dos pais, filhos e filhas,
De dentro dos galpões,
Do Granadeiros da Ilha.

Dos carros de mutação,
Desfilando no carnaval,
Deixando a população,
Em grande alto astral.

Tendo como grandes mestres,
Franklin Joaquim Cascaes,
E joão dos Passos Xavier,
Seguimos seus ideais.

Surge a Sociedade Juazeiro,
Que mantem a tradição,
Brincando o povo festeiro,
Com a cantoria do boi de mamão.

A Festa do Terno de Reis,
É um folguedo popular,
Veio do folclore português,
Uma tradição seecular.

É muito bom de assistir,
A dança do Pau de Fita,
Que igual à ela não há,
Uma coreografia tão bonita.

O Pão Por Deus é uma tradição,
Que veio dos Açores,
Em forma de coração,
Escrevemos versos de amores.

Todas essas tradições,
Repletas de simbolismo,
São manifestações,
Que também servem ao turismo.

Assim, com o passar do tempo,
A cultura foi modificada,
Com o mundo em movimento,
Em uma era globalizada,

Toda essa transformação,
Do folclore brasileiro,
Mudou a atuação,
Do Instituto Juazeiro.

Hoje, além das manifestações,
Que aos folguedos estão ligadas,
Outras áreas de atuações,
Já foram incorporadas.

Com atitude pró-ativa,
Na área artístico-cultural,
Também na esportiva,
Turística ou ambiental.

Promovendo palestras,
Cursos e oficinas,
Prestigiando as festas,
Em toda Santa Catarina.

Dentre todos os temas,
Que podem ser abordados,
Podemos falar dos problemas,
Dos destinos não planejados.

Dos aspectos referentes ao turismo,
Arquitetura ou gastronomia,
Marketing ou empreendedorismo,
Inventário ou fotografia.

Do desenvolvimento sustentável,
Que deve existir na cidade,
Tornando o lugar agradável,
Exemplo de boa hospitalidade.

Para sensibilizar moradores,
E elabora os roteiros,
Contrate os consultores,
Do Instituto Juazeiro.

http://www.ijz.org.br/2017/02/instituto-juazeiro.html

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

SARAU

Dentre as ações que pretendemos realizar, uma delas é um SARAU, onde cada participante poderá se apresentar com um conto, poema, crônica, etc.
Para nós não importa quem seja o autor, mas a participação do maior números de pessoas e, que possamos conhecer novos textos literários.
O mais importante é a integração em um momento de aprendizado e lazer!
Então, fiquem espertos e preparem-se!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

ESTATUTO

Como estamos no início dos trabalhos, no que diz respeito à criação da associação, nosso estatuto está sendo elaborado, seguindo as exigências da lei. Para isso, estamos contando com os valiosos serviços de um advogado especializado na área, que está nos orientando para que o estatuto "obedeça" a lei.
Assim que for possível, nós colocaremos neste espaço, nosso estatuto, assim sendo, mostraremos à quem quer que seja, que nós somos uma instituição legalizada.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

FUTURAS AÇÕES

As pessoas que receberão o convite para se tornarem associadas da ASBRALI, poderão fazer parte de uma associação que pretende "fazer acontecer". Nossa intenção é fazer com que as ações não fiquem apenas no planejamento e no discurso, ou em um artigo do estatuto ou regimento interno.
A ASBRALI pretende, para este primeiro ano de existência, publicar um livro, onde os sócios fundadores comporão uma antologia, com espaço para que cada sócio fundador, participe com alguns contos, poemas ou crônicas. As regras ainda não estão definidas, mas a meta já foi estabelecida.
Existem outros objetivos que serão acordados entre os associados, mas pretendemos realizar cursos sobre literatura, concursos literários e também alguns saraus. As ideias estão surgindo e a medida em que nos reunirmos e conversarmos, muitas propostas e sugestões serão lançadas e debatidas.
Enfim, estamos só começando os trabalhos para criar a Associação Brasileira de Literatos (ASBRALI).

ASSOCIADOS

Abaixo segue a lista das primeiras pessoas que aceitaram fazer parte da Associação Catarinense de Literatos (ASCALI), tornando-se desta forma, os sócios fundadores:


RENATO LISBÔA MÜLLER


Nasceu em Florianópolis, em 1968. Mudou-se para a cidade de Rio do Sul aos 33 anos (2001). É formado em Turismo com Ênfase em Meio Ambiente , pela Universidade para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (UNIDAVI - Rio do Sul).
Posteriormente, concluiu uma especialização em Planejamento do Turismo pela Universidade do Contestado (UNC - Canoinhas).
É mestre em Turismo e Hotelaria pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI - Balneário Camboriú).
Depois de ler muitos livros, o desejo de escrever o seu próprio livro foi ganhando forças e, em 2014, lançou o seu primeiro livro: Não Sou Escritor - um livro de poemas.
No ano de 2015, o seu segundo livro foi lançado: A história de Ivo e Lí. Trata-se de um livro infantil, com um enredo simples e objetivo, acessível aos pequenos leitores, deixando as ilustrações livres para serem coloridas.
No ano de 2016, o hábito da escrita esteve presente em doses maiores e lançou dois novos títulos: Um Vale de Versos Diversos e, Poucas Palavras. No livro Um Vale de Versos Diversos são muitos poemas, enquanto que no livro Poucas Palavras, além de poemas, também podem ser lidos alguns contos.
Também em 2016, foi elaborado um desenho e, em seguida, um brasão, para identifficar o autor; que pode ser visto a seguir:

O autor do desenho foi Alberto Reis residente na cidade de Aurora (SC), que criou a logo a partir de uma ideia e rascunho feito por Renato Müller.

Para o ano de 2017 os planos literários são um pouco diferentes dos anos anteriores e os desejos são: o de publicar um livro reunindo diversos autores, além de um livro "em carreira solo", que não seja de poema ou contos. "Por enquanto, ainda é segredo sobre o que poderá vir neste ano de 2017", afirma o autor.
Leitor apaixonado e escritor empolgado.
Contato: erre05@bol.com.br




 ANA PAULA SPECK NEVES


Especialista em Gestão de Organizações de Saúde pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC/ 2004), Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional pela universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL/ 2003) e Bacharel em Turismo e Hotelaria pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI/ 2001). Foi professora da pós-graduação ministrando as disciplinas de Motivação, Psicopedagogia Clínica, Intervenção Psicopedagógica e Interdisciplinaridade. Trabalha desde 1991 na área de produção cultural, onde desenvolveu várias atividades, dentre elas Planejamento de Marketing, Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Mestre de Cerimônias. Também tem experiência na área artística onde atuou como bailarina no Grupo de Flamenco Experimental Vuelo Gitano (1994-2001) e fez uma participação especial como narradora em shows em Homenagem aos 50 anos da Bossa Nova. Como voluntária trabalhou como Mestre de Cerimônias no Ciclo da Prosperidade da Seicho-No-Ie e presta assessoria como Psicopedagoga para a ONG Gente Amiga. Atualmente preside o Instituto Juazeiro, entidade sem fins econômicos e que tem por objetivo difundir atividades culturais e prestar consultoria em Planejamento Estratégico, Gestão de RH, T&D. Através do Instituto Juazeiro faz parte da Instância de Governança da Grande Florianópolis, órgão que tem por finalidade executar o Programa de Regionalização do Turismo do MTur. Na Instância colabora com a parte técnica como turismóloga, responde pela vice-presidência e auxilia nas palestras de sensibilização e na parte administrativa. Realizou o 1º Ciclo de Palestras - Turismo além do Sol e Mar - numa promoção da Secretaria de Desenvolvimento Regional/ SDR e Instância de Governança da Grande Florianópolis, além de ter proferido a Palestra sobre Turismo e Cultura falando também sobre Economia da Cultura e Economia Criativa.




HENRIQUE PEREIRA OLIVEIRA D'EÇA NEVES


Nasceu em 8 de junho de 1979, na cidade de Florianópolis. É formado em Ciências da Computação pela Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL). É pós-graduado em Engenharia de Software pelo SENAI/CTAI.
Atua como analista de sistemas focado na engenharia de sotware, analista de banco de dados, automação industrial e robótica.
É professor no Centro Universitário de São José, ministrando as disciplinas de Modelagem de Dados, Introdução a TI e Banco de Dados.
Foi professor na Faculdade de Tecnologia de Florianópolis do SENAC.
Trabalhou também na 3layer Tecnologia, SEPROL; TECHRESULT SOLUÇÕES em Tecnologia e Gestão; Third It Solutions; Sul Catarinense Mineração Artefatos de Cimento, Britagem e Construções Ltda.; Kepler Weber Industrial.
Gosta de escrever e sua página pessoal na internet é: http://www.hpodn.com.br - onde podem ser lidos alguns dos seus poemas além de se obter mais detalhes pessoais e profissionais.




 MARCELO GALVÃO FOGAÇA DE ALMEIDA


Nasceu em Itapetininga em julho de 1964 e reside na cidade de Lages.
Possui graduação em Pedagogia (UDESC); Psicologia (UFSC); Ciências Religiosas e, está concluindo o curso de Filosofia (UNIASSELVI).
É pós graduado, tendo especialização em Supervisão, Gestão e Orientação Escolar (ICPG).
Atuou como Conselheiro Tutelar por dois mandatos (94-97; 97-00) em Florianópolis.
Profere palestras cursos e seminários sobre temas destas áreas.
Participou por muito anos de grupos religiosos, dentro do Colégio Catarinense, sendo responsável por coordenar alunos de várias faixas etárias
Como psicólogo, trabalhou com jovens e adolescentes na rede municipal de Florianópolis, no setor privado da capital, no Conselho Regional de Psicologia e também, no seu consultório particular.
Como pedagogo atuou nas redes pública e privada de Florianópolis e região, trabalhando com alunos, pais e professores.
É professor, palestrante destas áreas e coordena oficinas dirigidas a alunos do ensino fundamental e médio e também para professores.
Lecionou a disciplina de Filosofia no ensino médio no Colégio Univest. Atualmente leciona Filosofia no Colégio Bom Jesus Diocesano, em Lages.




MAXIMILIANO ROSA


Maximiliano Rosa nasceu em 5/01/1970, na cidade de Florianópolis.
É Farmacêutico Bioquímico Tecnólogo de Alimentos.
Possui especialização em Cosmetologia, Fitoterapia e Aromaterapia.
É terapeuta e consultor nas áreas de administrativas e de saúde.
É coach na área de saúde.
É desenhista e escritor.





LEANDRO ANTÔNIO DE OLIVEIRA BRANDTNER


É natural de Porto Alegre (RS) e morou por muitos anos na cidade de Florianópolis, Santa Catarina.
É bacharel em Letras e Licenciaturas Vernáculas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004).
Foi professor de Xadrez no Colégio Catarinense (Florianópolis) e responsável pela modalidade durantes os torneios interturmas e também nas olimpíadas do colégio.
Tem artigos publicados em congressos realizados nos anos de 2002 e 2003.
Trabalha na empresa CONECTA (GPS) no Rio de Janeiro onde reside desde 2008.










SOBRE NÓS

Saudações e abraços literários!
Este é o blog da Associação Catarinense de Literatos (ASCALI), que reúne pessoas que tem em comum, o gosto pela literatura e, mais especificamente, o gosto e a vontade de escrever, de produzir literatura.
Apesar de existirem outras associações, confrarias e academias com finalidades semelhantes, a ASCALI surge com um novo grupo, uma nova formação e um objetivo de congregar aqueles que possuem na leitura e na escrita, uma atividade prazeirosa e apaixonante.
Não haverá um número máximo de associados, nem "panelas" que beneficiem determinados associados em relação aos demais e, sempre trabalharemos em prol de quem faz parte, participa e auxilia esta entidade.


                             





O poema acima foi feito como forma de incentivar as pessoas à escreverem e também a se interessarem em fazer parte desta nova associação.
É singelo, é simples, mas é sincero e verdadeiro. É um convite para que as pessoas escrevam, para demonstrar suas idéias, pensamentos e o que mais a imaginação criar. Como diz a frase de Pablo Neruda: "escrever é fácil. Você começa com uma letra maiúscula e termina com um ponto final. No meio você coloca as ideias"!
É claro que as regras gramaticais existem e devem ser obedecidas, mas não se pode deixar de escrever só porque se tem medo de errar. Assim sendo, a leitura se faz necessária, pois sempre é uma boa escola! Da mesma forma, toda pessoa deve ter em mente que nunca é tarde para aprender. Aprimorar-se, estudar, ler, enfim, sempre continuar este processo de aprendizagem.
E que a vela do nosso desenho acima mostre que a luz do conhecimento está nos livros, na escrita e por que não afirmar, que esta luz esteja sempre conosco!
Abraços Lietrários!




EDITAR POESIA