sexta-feira, 24 de novembro de 2017

LANÇAMENTO EM BLUMENAU

A cidade de Blumenau, no Médio Vale do Itajaí, também será palco do lançamento do livro Eu conto! Tu poemas!.
O evento ocorrerá na Fundação Cultural de Blumenau, às 19:00 horas, do dia 19 de dezembro de 2017.






Abaixo estão algumas fotos do lugar que nos receberá de portas e braços abertos!






O prédio onde funciona a Fundação Cultural de Blumenau é protegido pelo Patrimônio Histórico Estadual; ele foi construído em 1875 e foi sede da administração colonial. A edificação tem visibilidade para quem chega na cidade, no sentido litoral - centro. Nas proximidades estão outros prédios históricos que também fazem parte do Patrimônio Histórico-Cultural da cidade.


Estão todos convidados a nos prestigiar!



LANÇAMENTO EM FLORIANÓPOLIS

Finalmente, depois de muita espera, o livro EU CONTO! TU POEMAS! será lançado. Em Florianópolis, a data está marcada para 13 de dezembro, às 19:30 horas, na Fundação Cultural Badesc, no centro da cidade, na Rua Visconde de Ouro Preto, 216.



O imóvel foi residência de Nereu de Oliveira Ramos, o único catarinense que foi presidente do Brasil.
A residência possui uma área construída com cerca de 410 metros quadrados e possui estilos estéticos de arte decô e também eclético. Foi construída na década de 20, sendo uma homenagem do governador de Santa Catarina à sua filha Olga.
O casarão que abriga a Fundação BADESC se tornou um ponto de encontro de intelectuais, profissionais ligados às várias áreas da arte e da cultura catarinense, professores, artistas e público em geral, que frequentam o local em busca de diferentes atividades.
É um espaço destinado à valorização do artista e das variadas formas de arte e cultura.

Abaixo estão algumas fotos deste belíssimo local, que abrirá suas portas para receber nossos ilustres convidados.










Venham nos prestigiar e aproveitem para conhecer este belíssimo local!




domingo, 12 de novembro de 2017

TRECHOS DO LIVRO: EU CONTO. TU POEMAS!

Eis alguns trechos do livro que será lançado neste ano, ou seja, um pouco do que cada autor e autora trará para os leitores e leitoras:

Eldo Oliveira:


No dito e no sobredito
Às vezes me repito
Mas, à guisa do infinito
Declaro-me por escrito.
(Advertência)


Ethna Thaíse:


Encontre-me para uma corrida, um dançar, uma caminhada; um andar descalço. Perambular por quaisquer caminhos urbanos, rurais, fantasiosos, reais.
(Encontre-me para qualquer coisa)


Henrique Pereira Oliveira D´Eça Neves:


Tu que, quando cheia
Ilumina as nossas noites
Desvendando-nos os
Tenebrosos recantos da escuridão.
(Esfera Lua)


Leandro Antônio de Oliveira Brandtner:


A grande lição que aprendera com os seus tombos, era que não se poderia chegar ao final sem que não tivesse algo que o sustentasse em algum momento.
(O Prêmio)



Marcelo Fogaça:


Quando a gente é adolescente, é tudo tão confuso; a gente tem milhões de dúvidas, mas não tem ninguém a quem perguntar. Triste o adolescente (ele ou ela) que não tem um adulto de confiança por perto.
(É preciso ouvir o silêncio)


Maximiliano Rosa:


Chovia. O corredor era comprido e com paredes altas, de tábuas corridas amarronzadas e amadeiradas. Por quê será que as cozinhas ficam sempre no fundo?
(Entre as marés)


Renato Lisbôa Müller:


No chão ao lado da pia,
Avisto um pequeno rato,
Xeretando a tigela vazia,
Que utilizo como prato.
(Condenado)


Samuel Felipe Burg:


Talvez o mundo caia sobre seus ombros,
Quem sabe o teu físico abatido não o suporte,
Talvez o teu choro inunde o bairro,
Quem sabe teu amigo o conforte.
(O Mundo Talvez)

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

CAPA DO LIVRO

A capa do livro, "EU CONTO. TU POEMAS!" é de autoria de Gabriela Lisbôa Müller Pinezzi Heitzmann, que com talento e técnica, ilustrou o rosto dos seus tios segurando livros que formam o título desta obra.
Abaixo está o desenho feito e que servirá como capa:






Gabriela é sobrinha de Renato Lisbôa Müller, que é um dos autores e também, organizador do livro. A arte final contou com a colaboração de Grasiela Barnabé Schweder, da empresa Azurca Diagramação e Normatização.

Esperamos que vocês gostem!

EDITAR POESIA